Cruz Expectante (r)
Página Inicial
Vida e Obra do Patrono da Igreja Expectante
Textos de ou sobre Cedaior, Sevãnanda, Thoth e Ischaïa
Biblioteca
Mapa dos Núcleos
Perguntas Frequentes
Entre em Contato
Como entrar para a Egrégora Expectante

 


Aos irmãos que saem falando mal
(por João Carlos de Freitas - Sacerdote Expectante do 2º Grau)


Meus queridos irmãos, 

Ao longo de mais de 20 anos de sacerdócio, jamais presenciei tantos ataques e agressões a nossa Egrégora Expectante, oportunidade que entendo serem cabíveis as seguintes ponderações:

1) A Igreja Expectante nunca esteve tão viva, quer em seu labor externo, quer no processo de inspiração e apoio de transformação pessoal de seus integrantes, sacerdotes ou não; 

2) Em São Paulo, recebi com pesar a notícia de afastamento de alguns irmãos, que me são, pessoalmente (e continuarão sendo) muito queridos. Porém, cada um deve seguir seus próprios caminhos e convicções. Aqui nossa Egrégora continua viva, sendo que cada fruto tem seu tempo para germinar. No dizer de Louis Cattiaux, "Deus sabe o que faz, e tu ainda ignoras..."

3) Lembro a todos os irmãos, pertencentes ou não  a nossa Egrégora, que uma coisa é se desligar da nossa Igreja, no pleno exercício do livre arbítrio individual, e outra coisa, BEM DIFERENTE, é atacá-la. Como bem me disse o Swami Sarvananda, quando lhe conheci, 32 anos atrás: somos aqui apenas soldados rasos de trincheira, mas aqueles a quem servimos... E quando me refiro às agressões dirigidas contra a Igreja, nelas incluo também nosso Patriarca, meu querido e sempre amado Thoth, sem o qual uma boa parte da obra dos Mestres perder-se-ia por completo. Agridem-no pelo alto da cabeça, mas quem chegaria aos seus pés? 

4) Por derradeiro, gostaria de citar novamente Louis Cattiaux, em sua obra "A Mensagem Reencontrada":
36. Como eles se acham estar seguros, os medíocres que só vivem para si mesmos!
- Como se acham hábeis, aqueles que frustram os seus irmãos!
- Como eles se acham inteligentes, aqueles que dominam os desgraçados!
- Como eles se acham fortes, aqueles que esmagam os débeis!
Ó Crentes, considerai o fim daqueles que dizem "EU" e nunca "DEUS". 

36'. Ó, quanto êxito eles conseguiram, os poderosos e astutos!
- Ó, como eles estão orgulhosos, os inteligentes e bem providos!
- Ó, como eles estão seguros, os rebanhos de medíocres e hipócritas!
A terra já está entreaberta para recebê-los e eles não o compreendem, pois o contentamento de si mesmos os cega, e todos vão para a fossa da qual não se volta. 

37. Como eles se arranjarão no lodaçal da morte?
- Como eles falsificarão a justiça nas trevas eternas?
- Como eles se apropriarão da melhor parte na fossa das imundícies?
- Como poderão ser astutos e mentirosos entre os demônios desacorrentados?
- Como poderão ser ferozes e impiedosos no meio das feras?
- Como digerirão em paz nos matadouros do inferno? 

37'. Ó crentes de Deus, modificai vosso modo de viver, agora que ainda estais a tempo, e buscai com afinco as chaves que abrem as portas da morada da vida, da alegria, de amor e de paz.
Abandonai vossas embaraçosas bagagens aos ávidos e peça ao Senhor de amor e de conhecimento o caminho e o viático, como filhos extraviados e arrependidos, pois é o inaudito, o incrível, o enorme que devemos pedir a Deus, que é todo-poderoso para nos satisfazer.

Com amor,
João

 

© Todos os direitos reservados © Egrégora Expectante - Site Oficial   
igrejaexpectante@igrejaexpectante.org