Cruz Expectante (r)
Página Inicial
Vida e Obra do Patrono da Igreja Expectante
Textos de ou sobre Cedaior, Sevãnanda, Thoth e Ischaïa
Biblioteca
Mapa dos Núcleos
Perguntas Frequentes
Entre em Contato
Como entrar para a Egrégora Expectante

 


A Jornada de um Homem
Visconde Léo Alvarez Costet de Mascheville – Sri Sevãnanda Swami
(Extraído do Boletim da OSA – ano 1 – nº 01 – NOV-DEZ/1991,
edição dedicada ao Mestre Sevãnanda)


1901 – Março, 22, nasce em Paris, França. 

1910 – Fevereiro, 25, desembarca com seus pais, em Buenos Aires, Argentina. Ruptura com o “Velho Mundo”, a Europa. 

1916 – Início do trabalho junto com o pai e Mestre Cedaior. 

1919 – Co-fundador da “Igreja Expectante”. 

1922 – Recebe Iniciação Mística com o nome de “Krimi”, influenciado por Paracelso, Krishnamurti, pela Kabbala de Eliphas Levi e a OKR+C, à qual Cedaior pertencia; Gnosticismo e Martinismo. 

1924 – Começo das atividades como iniciador. Inicia atividades de Yoga. 

1926 – “Jehel”: Presidente e organizador das Lojas Martinistas; acompanha seu pai na fundação de colônias naturistas na Argentina, que não deram certo. 

1928-1931 – Experiências com Magia Cerimonial. 

1931 – Com a esposa de Cedaior, Lorelair, e sua esposa Lothusia, dedica-se a “re-espiritualizar” as Lojas Maçônicas, alcançando a “quase” unificação dos 3 Orientes Brasileiros. 

1933-1934 – Acompanha Cedaior nas tentativas de fundar Colônias Naturistas, no Brasil. Falece Lothusia. 

1935 – União para a Obra, com Luise, até 1948, em Porto Alegre. 

1936 – “Jehel”, Presidente da Ordem Martinista. 

1939 – Reorganiza, em 23/12, a “Ordem Martinista da América do Sul”, em Porto Alegre.

1941 – Estuda a aplicação do Arqueômetro de Saint Yves. Mudança para Montevidéu, Uruguai, onde funda o GIDEE (Grupo Independente de Estudos Esotéricos), para onde transfere também a Sede da Ordem Martinista da América do Sul. Cria a Revista mensal “La Iniciación”. Laços restabelecidos com Sri Ramana Maharishi. 

1943 – Janeiro, 22, desencarna seu pai, Cedaior, em Porto Alegre.  

1944 – Início da dissolução do GIDEE, que continua funcionando. 

1947 – Por Ordem Superior, dissolve todas as organizações visíveis e fecha o GIDEE, em 25 de outubro. 

1948 – “Sevãnanda”, 7 de dezembro, união com Sádhãna, para poder continuar a Obra.
Dezembro, 22: Suddha Dharma Mandalam, surge o Swami, é iniciado pelo próprio Guru Subramanyananda como Iniciador Externo e sucessor do mesmo.

1949 – Fundação, por Ordem Superior, da “Associação Mística Ocidental” (AMO), em Montevidéu, Uruguai. Em 7 de fevereiro, funda o “Subramanyananda Ashram”; laços místicos e físicos com o Mahatma Ghandi. Reunião com os íntimos, em Buenos Aires. Início dos preparativos para a transferência, para o Brasil, onde vendem suas propriedades para adquirir a futura “Ermida do Serviço”, em meio de forte atividade de instalação do trabalho de Yoga.  

1952 – Partida da “Cruzada Continental Pró-Paz Espiritual”, do Parque del Plata, em Montevidéu, rumo ao Brasil, com Sri Sevãnanda Swami e Swamini Sádhãna. Edita o livro “Yo que caminé por el mundo...”. 

1953 – Fundação do “Monastério Essênio e Ashram de Sarva Yoga”, em Resende-RJ, nas noites de 19 e 20 de novembro. 

1954 – Agosto, 2, anuncia a criação da “Ordem dos Sarva Swamis”, com base na sua doutrina de Sarva Yoga, no Rio de Janeiro. 

1956 – Viagem de peregrinação a Lyon, França, onde viveu o MEM PHILIPPE. Cria a “Fundação Alba Lucis”, múltiplas atividades sociais, divulgatórias e Iniciáticas; membro da “República dos Cidadãos do Mundo”. 

1960 – Início da desintegração do Ashram de Resende-RJ. 

1961 – Junho, fim do ciclo septuagésimo do Monastério e Ashram de Resende, venda das terras. Partida para Lages-SC, onde viveu no “Retiro Alba Lucis”, escrevendo sua Obra em quatro volumes, “O Mestre Philippe, de Lyon”, após o que se transfere para Belo Horizonte-MG, onde assume sua vida particular, retirado de qualquer atividade divulgatória, tendo transferido a responsabilidade dos diversos setores da sua Obra aos seus Discípulos. 

1969 – Retira-se para o “Sítio dos Peregrinos”, município de Betim-MG, onde passa o restante de seu tempo sob os cuidados da sua fiel Discípula e enfermeira, Sévaki. 

1970 – Novembro, 6: Retorna ao Pai, após meses de sofrimento, conseqüência da absorção dos erros e defeitos dos seus Discípulos, para que eles possam levar a sua Obra à frente. No dia seguinte, seu corpo é entregue à Mãe Terra sob a bênção repentina do Sol poente, que abriu fulgurante brecha entre as nuvens cinzentas. Presentes: 22 pessoas. 

Mestre: Que as Rosas floresçam na tua Cruz.

 

© Todos os direitos reservados © Egrégora Expectante - Site Oficial   
igrejaexpectante@igrejaexpectante.org