Cruz Expectante (r)
Página Inicial
Vida e Obra do Patrono da Igreja Expectante
Textos de ou sobre Cedaior, Sevãnanda, Thoth e Ischaïa
Biblioteca
Mapa dos Núcleos
Perguntas Frequentes
Entre em Contato
Como entrar para a Egrégora Expectante

 


TEMPLO SANTA PAULINA INSTALADO EM JOINVILLE


Os Templos Expectantes são "canteiros de obras dos Mestres". Instalados no mundo físico, devem ser ritualisticamente consagrados para favorecer o "assentamento" da egrégora oculta da Igreja. Os ritos podem ser oficiados pelo Patriarca, Matriarca ou por sacerdote ou sacerdotisa do 2º grau. Um templo consagrado deve estar sob a responsabilidade de um sacerdote ou sacerdotisa do 2º grau. Sua estrutura mínima inclui retratos do MEM Philippe de Lyon, dos Mestres Cedaior e Sevãnanda, uma Cruz Expectante e, acima de tudo, uma gravura de Nosso Senhor Jesus-O-Cristo, se possível a adotada pela Igreja. O Templo pode ainda abrigar retratos, imagens e estatuetas de Mestres do Oriente e do Ocidente cuja obra esteja comprometida com o Bem, e com os quais o grupo de fiéis esteja sintonizado. Em conformidade com os Estatutos, o Templo não tem autonomia jurídica, sendo o processo de sua criação de natureza puramente espiritual. Serão registrados em atas eventuais procedimentos de instalação, transferência, encerramento e reativação desses espaços dedicados aos estudos e rituais Expectantes. 

A instalação do Templo Santa Paulina, em Joinville-SC, na residência do casal de sacerdotes do lar Veronica Sprung Miyata e Otavio Kouzi Miyata, ocorreu às 8 da noite de quinta, 5 de março, lua crescente no céu. Presidiu a cerimônia o sacerdote do 2º grau Geraldo Lino da Silva, coadjutor-adjunto da Igreja. Logo após, a sacerdotisa do lar Veronica, auxiliada por seu marido, celebrou sua primeira Bênção Batismal. Neste 1º sacramento, o fiel Jonas Germano Sebastião, 55 anos, livre e espontaneamente buscou a proteção dos anjos da Igreja e o ministério de seus ungidos e sacerdotes. Em seguida, Jonas recebeu de Veronica a Consagração do Batismo, 2º Sacramento. Este é o ritual em que o fiel que acabou de ser batizado deve manifestar, livremente, com toda a sua consciência, se deseja permanecer na vida espiritual da Igreja, consequentemente, socialmente integrado entre os seus fiéis. No aspecto sutil, a Consagração Expectante completa e amplia o Batismo.

 

 

© Todos os direitos reservados © Egrégora Expectante - Site Oficial   
igrejaexpectante@igrejaexpectante.org