Cruz Expectante (r)
Página Inicial
Vida e Obra do Patrono da Igreja Expectante
Textos de ou sobre Cedaior, Sevãnanda, Thoth e Ischaïa
Biblioteca
Mapa dos Núcleos
Perguntas Frequentes
Entre em Contato
Como entrar para a Egrégora Expectante

 


Meus Queridos, Paz!


“Minha companheira de luta, quantas agruras, quantas vitórias... Continue... Continue esse trabalho com amor, porque em teus ombros está o peso da Igreja Expectante. Saiba acolher aqueles que vão ser teus ajudantes. Que os Mestres te iluminem. Que os Mestres abram cada vez mais o teu coração. Que a humildade, o amor e a caridade sejam a tríplice corrente da tua vida.” 

Quando, no dia 2 de agosto de 2008, comemorávamos o nosso 3º Encontro Expectante e os meus 32 anos de sacerdotisa, ouvi do Thoth essas palavras e na ocasião reafirmei que fazia parte da Igreja e que a Igreja fazia parte de mim. Prometi lutar por ela e continuar a zelar e ser a guardiã de toda a tradição da Igreja Expectante, após o Thoth, como era seu desejo. 

Hoje, me reporto às ocasiões em que, quando conversávamos sobre um dia ter que assumir o Matriarcado e a responsabilidade que isso implicaria, Thoth me dizia: Ischaia, Jesus escolheu seus Apóstolos entre o povo. Não foi escolhê-los entre os sábios e doutores da lei. Já nos aportaram tantos discípulos cheios de títulos, elevados graus, condecorações e belos currículos, mas, para nós, nos bastam pessoas que se esforçam para viver a experiência realizando a pureza. 

A Igreja vive hoje um momento histórico, pois neste ano completa 90 anos de fundação e, pela primeira vez em sua história, uma mulher terá a responsabilidade de assumir o Matriarcado e cuidar dela. Digo “cuidar” porque é da natureza feminina o zelar, o amparar, o proteger, mesmo que, como uma mãe amorosa, eventualmente tenha que fazer isso com certo pulso ou severidade. 

Hoje, não existem mais funções e papéis femininos e masculinos. A mulher provou que, tanto quanto o homem, pode dividir e ocupar o mesmo espaço em qualquer segmento da sociedade. E que os dois juntos podem ser parceiros na grande construção de um mundo mais justo, melhor e mais harmonioso, sem preconceitos e discriminações. 

Na Igreja Expectante a mulher não é uma coadjuvante que apóia e dá suporte ao seu marido sacerdote. Ela pode fazer tudo isso, e ser ainda mais, a protagonista do seu próprio trabalho de evolução, pois o Fundador da Igreja, que abriu as portas ao sacerdócio feminino, era um homem além de seu tempo, que tinha os pés no futuro e a cabeça no infinito, que entendia que a forma humana - homem e mulher - são condições corpóreas e transitórias que a essência que vibra em cada ser humano emana do Pai com a mesma potencialidade nos fazendo a todos irmãos. 

Meus queridos sacerdotes, sacerdotisas, expectantes e amigos, espero realmente que possamos nos unir nesse trabalho com a bênção do nosso Mestre Maior, Nosso Senhor Jesus-O-Cristo, e seus agentes, o 1º Patriarca Cedaior, “o Precursor”, o 2º Patriarca Sevãnanda, “o Organizador”, e o 3º Patriarca Thoth, “o Realizador”. E com a proteção do nosso Patrono, Mestre Philippe, de Lyon, possamos amar cada vez mais a nossa Igreja e cumprir a missão que escolhemos antes de baixar do céu. 

Que meu querido Mestre e esposo, que nesse momento, com certeza, encontra-se entre os eleitos, me ajude nesta missão.

                                                                       Ischaïa

 

 

© Todos os direitos reservados © Egrégora Expectante - Site Oficial   
igrejaexpectante@igrejaexpectante.org