Cruz Expectante (r)
Página Inicial
Vida e Obra do Patrono da Igreja Expectante
Textos de ou sobre Cedaior, Sevãnanda, Thoth e Ischaïa
Biblioteca
Mapa dos Núcleos
Perguntas Frequentes
Entre em Contato
Como entrar para a Egrégora Expectante

 


IMPRESSÕES DO ENCONTRO EXPECTANTE’2010


“Expectantes e amigos, é hora de agir. Não cabe mais a humanidade ficar naquela cômoda situação de dizer: eu não faço mal a ninguém, rezo todos os dias, vou à missa, culto ou à meditação, e achar que com isto a lição de casa está feita”. 

O trecho acima foi extraído da palestra “O Papel da Igreja Expectante Hoje”, da Matriarca Ischaïa. Resume bem o tom e a direção do 5º Encontro Expectante, aberto na noite da Quinta-Feira Santa, em Belo Horizonte-MG. Antes o grupo já havia feito ecoar, na sala do Núcleo Terapêutico Padma Yoga, a Oração Expectante à Divina Mãe, de autoria de Thoth, pela primeira vez projetada em telão, trabalho de sua filha e clone Náyade. 

O evento se estendeu por mais dois dias e reuniu, magicamente, 22 (vinte e dois) fiéis, sacerdotes e amigos da Igreja. “Um número Sarva”, notaram alguns Irmãos mineiros. Explica-se: 22 é o número do Mestre Sevãnanda, 2º Patriarca Expectante. E também do Swami Sarvananda, que tantos discípulos deixou, especialmente nas Minas Gerais. 

Parêntesis 1: “Mas só vinte e dois gatos pingados em um encontro nacional”, pode o leitor estar medindo. Novamente cabe ressaltar que este pode ser considerado um número recorde em se tratando de uma Igreja que não vende, não cobra, não faz proselitismo, não convida ninguém, não promove campanhas de filiação, não exige e também nada promete a quem quer que seja. Nunca se preocupando com quantidade, a Egrégora Expectante, no entanto, está sempre de braços e coração abertos para os que batem a sua porta. 

A noite culminou com a palhinha de Luiz Marques, músico que está lançando seu terceiro CD. Ele apresentou ao vivo o Hino da Igreja Expectante, que meses antes havia gravado em estúdio, antigo anseio do Patriarca Thoth.

 

Manhã de 2 de Abril – Relatório de Atividades e Instrução

A Sexta-Feira da Paixão começou com a apresentação do Estatuto da Igreja Expectante, atualizado e adaptado ao Novo Código Civil pelos advogados Lenise Olive e João Carlos de Freitas, ambos Sacerdotes Expectantes do 2º Grau. O primeiro Estatuto da Igreja no Brasil havia sido registrado pelo Mestre Sevãnanda em 1953. A Drª Lenise e o Dr. João Carlos, apesar das novas exigências legais e modernidades, conseguiram manter a essência do original. O documento chegou a ser revisado, aperfeiçoado e aprovado por Thoth, no feriadão de 1º de maio de 2009. Portanto, pouco mais de uma semana antes de sua transição. 

Com base no Estatuto, coube ao Sacerdote Geraldo Lino da Silva lembrar à comunidade que: mesmo instituições que não arrecadam e não visam ao lucro, como exposto acima, têm obrigações fiscais e enfrentam despesas fixas e eventuais. 

Dentro desta realidade, foram apresentados os processos que permaneceram em trâmite desde o desencarne de Thoth e que vinham sendo coordenados por ele, como segue: o registro da marca nominativa “Igreja Expectante” e da marca figurativa “Cruz Expectante”, junto ao INPI – Instituto Nacional de Propriedade Industrial, já em fase de concessão. 

São providências tomadas há dois anos para proteger a Igreja no mundo civil. A divulgação desses compromissos permitirá aos Núcleos e voluntários organizar, com calma, se desejarem e puderem, um caixinha para honrar essas despesas pontuais que, aliás, são decenais, ou seja, cobradas de dez em dez anos.

Além disso, os fiéis tomaram conhecimento de processos já concluídos, como o registro do direito autoral da Cruz Expectante, por 70 anos, junto à Escola Nacional de Belas Artes; e o registro de autoria de nove livros do Patriarca Thoth, junto à Biblioteca Nacional. 

Saímos desse terreno mundano com a palestra de Neide Durães, Sacerdotisa Expectante do 2º Grau, “A Importância da Família Espiritual”. Neide partiu da máxima Hermética para lembrar que há vestígios da família espiritual dentro da família carnal. Como é em cima, é em baixo. Ou, ainda, como ensina o Princípio Sarva, vivido ao extremo por nossos antecessores, tudo é igual a tudo. Se adquirirmos ao menos uma fagulha desta compreensão teremos muitas revelações, tal qual a imagem se impregna no filme sensibilizado, com o devido trato, manuseio e luz. 

Na sequência, o amigo da Igreja, Gustavo Rodrigues, depositário fiel de uma das faces da memória da Obra, nos trouxe os seus fragmentos, cuidadosamente reunidos: fotos, documentos, registros e relatos dos últimos anos do trabalho externo do Swami Sarvananda

Parêntesis 2: Este momento da programação é exemplo vivo da abertura, amplidão e essenismo da Igreja, por convidar, acolher, saudar e agradecer a um palestrante sem vínculos formais com a instituição, e por reconhecer e dar o devido valor à colaboração externa, aos agentes apoiadores, como diria Sevãnanda. 

Gustavo invocou a bandeira de Thoth, “Tolerância e Compreensão”, para expor sua experiência ao lado do Swami, que atuava, segundo ele, baseado na frase “Saudade do Futuro” e que certa vez assim definiu PAZ: Paz não é inércia, deixar as coisas correr. Paz é um estado absolutamente poderoso, intenso e grandioso que nenhuma palavra é capaz de descrever.

Tarde de 2 de abril – Ritualística

No mais musical de todos os Encontros Anuais, na volta do intervalo os participantes foram recebidos com o Hino da Comunhão Expectante, regravado recentemente. A melodia caiu como um bálsamo e aperitivo do banquete espiritual que estava prestes a ser servido. Auxiliada no altar pelo Sacerdote Geraldo, a Matriarca Ischaïa oficiou diversas sagrações, tanto pela Igreja Expectante quanto pel’A Grande Ordem dos Cavaleiros de Philippe de Lyon:

 IGREJA EXPECTANTE

Batismos

- Fábio Motta Borges, de Campo Grande-MS;

- Ricardo Lacerda de Souza, de São Paulo-SP. 

Sagrações ao Noviciado (Ingresso no Curso de Formação Sacerdotal) 

- Fábio Motta Borges, de Campo Grande-MS;

- Ricardo Lacerda de Souza, de São Paulo-SP.

Consagração ao Sacerdócio de 1º Grau 

- Teodoro de Mendonça, de São Paulo-SP.

 A GRANDE ORDEM DOS CAVALEIROS DE PHILIPPE DE LYON

Sagração de Cavaleiro Solidário (1º Grau) 

- Fábio Motta Borges, de Campo Grande-MS;

- Ricardo Lacerda de Souza, de São Paulo-SP. 

Sagração de Cavaleiro Fraterno (2º Grau) 

- Teodoro de Mendonça, de São Paulo-SP. 

Sagração de Cavaleiro da Igualdade (3º Grau) 

- Teodoro de Mendonça, de São Paulo-SP.

Agora com novos soldados no front, havia chegado a hora de matar a humana saudade. Afinal, nove meses após seu desencarne, a Igreja concebia seu primeiro evento "sem" o Patriarca Thoth. Que nada! Além de suas sempre presentes vibrações, a tecnologia deu uma mãozinha e... Lá estava ele, no vídeo, fazendo o que mais gostava: pregar, evangelizar, tocar os indivíduos, convidando-os para que se auto-modifiquem.

 

ENCERRAMENTO – Ritual da Comunhão


Coroando a extensa e variada programação, a Matriarca e a Sacerdotisa Lenise, que já havia redigido e colhido as assinaturas em todas as Atas, concluíram os trabalhos do dia com a Comunhão Expectante. Pão e Vinho, perdão, arrependimento, intercessão dos Anjos, OM et Amém! Fechava-se assim o primeiro capítulo da Nova Era da Igreja: ecumênica, aberta, tolerante, compreensiva e feminina.

 

Manhã de 3 de abril – Tributo ao Mestre Sevãnanda

No Sábado de Aleluia visitamos o Túmulo do 2º Patriarca Sevãnanda, em Betim, na Grande BH, acompanhados por familiares do seu discípulo Sarva. Silêncio, mantras, orações, e agradecimento pelo legado que nos confiou.

Reforçou-se a certeza de que a Obra terá continuidade.


 

© Todos os direitos reservados © Egrégora Expectante - Site Oficial   
igrejaexpectante@igrejaexpectante.org