Cruz Expectante (r)
Página Inicial
Vida e Obra do Patrono da Igreja Expectante
Textos de ou sobre Cedaior, Sevãnanda, Thoth e Ischaïa
Biblioteca
Mapa dos Núcleos
Perguntas Frequentes
Entre em Contato
Como entrar para a Egrégora Expectante

 


A CASA DE CEDAIOR

Olivos, região metropolitana de Buenos Aires

TERÇA-FEIRA, 11/05/2010

Por Geraldo Lino da Silva, Sacerdote Expectante do 2º Grau


 

Quatro anos atrás havíamos passado esta mesma data diante do túmulo do Muito Excelso Mestre Philippe, em Lyon (clique aqui para ver). Este ano peregrinamos ao Sul do continente para o qual foi enviado, em especial missão, o nobre francês Albert Raymond Costet de Mascheville, já que a Europa, àquela altura (e hoje, também?), estava ocupada em renovar seus velhos vícios e recriar seus carmas.

 

A idéia era encontrar o endereço onde, na década de 1920, morou o Mestre Cedaior, fundador e 1º Patriarca desta Igreja. Horácio, quase um clone Dele, nos transportou do hotel, bem no centro da capital portenha, até Olivos, trajeto de 22 quilômetros, qualquer coisa como meia hora de deslocamento.

 

Chegando lá perto de uma da tarde, paramos nas esquinas, perguntamos a quem ia e vinha, duas vezes percorremos toda a Viamonte, mas nada de achar o nº 666. Procuramos nas duas “partes” da rua, que tem dois cotovelos, e “quebra”, à direita e depois à esquerda, antes de continuar, isso dependendo de que direção você vem...

 

Lá estávamos, Via Monte das Oliveiras, buscando o kabalístico 666, exatamente como descreveu o Mestre Sevãnanda, 2º Patriarca, na comovente biografia de seu pai. Teria sido ali que, em Seu apostolado, Cedaior “recebeu” a sequência do Apocalipse, o Livro das Leis de Vayu? Enquanto perguntas como esta nos assolavam, percebemos que, naquela região de Olivos, agora batizada de “Munro”, foi alterada a numeração dos imóveis. Todos agora têm 4 dígitos: quatro mil e tantos, cinco mil e pouco, e assim por diante.

 

 

Ao contrário de sentirmo-nos frustrados pelo fato de não poder determinar a localização precisa da morada física do Precursor, invadiu-nos a alegria de estar pisando e percorrendo Seus caminhos.

 

O BERÇO DA IGREJA EXPECTANTE

 

Uma anotação nas páginas iniciais do original em Castelhano de “El Libro de Las Leyes de Vayú” renovou-nos a esperança de, digamos, revisitar, historicamente, um lugar importante na criação desta Egrégora.

 

Deixamos para trás a Viamonte e nos dirigimos, também em Olivos, 4,2 km dali, à Rua Borges, 1940, que abrigava, na época, a Comunidade Olímpica Californiana. O endereço foi registrado como sede da editora das “obras olímpicas” e como local de trabalho e reuniões de Cedaior.

 

Examinando a linha do tempo, impossível não deduzir que este mesmo local pode ter sido palco da operação que culminou com o nascimento da Igreja Expectante, fundada para predicar o Evangelho do Cristo, divulgar as Leis da Reencarnação, explicar o 6º Selo Apocalíptico e reunir a todos que sempre confiaram na Promessa do Unigênito.

 

Passados 90 anos, a casa, com uma significativa roseira e três rosas vermelhas ornamentando a fachada, ainda existe. Estava fechada e vazia naquele momento, mas é habitada. De público pedimos perdão, perdão, perdão a seus atuais ocupantes pelo fato de a termos fotografado sem a devida permissão. E perdão, perdão, perdão a toda gente que pode ter se sentido perturbada por nossa passagem naquela vizinhança. Será que os atuais moradores fazem ideia da importância daquele ponto no mapa? Será que sentem a energia que dali se irradia ainda hoje? De qualquer forma, a Providência nos permitiu tomar seus dados, o que cria a oportunidade e gera o dever de a eles enviar correspondência com as nossas sinceras desculpas e expondo as necessárias justificativas.

 

Ó João, ó Cedaior! Que a luz de sua alma possa guiar sempre nossos passos ao encontro do Cristo!



OM et Amém!

 

 

 

© Todos os direitos reservados © Egrégora Expectante - Site Oficial   
igrejaexpectante@igrejaexpectante.org