Cruz Expectante (r)
Página Inicial
Vida e Obra do Patrono da Igreja Expectante
Textos de ou sobre Cedaior, Sevãnanda, Thoth e Ischaïa
Biblioteca
Mapa dos Núcleos
Perguntas Frequentes
Entre em Contato
Como entrar para a Egrégora Expectante

 

 

7º Encontro da Igreja  Expectante (2013)


Um dos pontos magnos do Encontro Anual da Igreja Expectante, realizado no Corpus Christi, foi o casamento, no ritual Expectante, dos Sacerdotes e Cavaleiros Cathia e Geraldo.

Durante esta singela cerimônia, o noivo recebe uma Rosa. A noiva, um Livro.

 

A rosa significa que o homem deve sempre chegar até sua esposa com alguma flor, seja um sorriso, uma palavra afável, um carinho... Enfim, que ele seja um bom jardineiro.

A esposa recebe um livro representando que seu lar deve estar sempre em ordem, ou seja, não só na parte administrativa, como familiar.

Esse livro contém duas faces: "As Nossas Vitórias", na parte de trás, com muito menos páginas, pois espera-se que sejam muito menos necessárias ou procuradas.

Ali o casal anota aquilo que não gostaria de dizer trazendo dor e sofrimento ao outro nos momentos difíceis.

 

E "As Nossas Alegrias", na parte frontal, com muito mais páginas, onde o casal registra as grandes alegrias que um deu ao outro na vida matrimonial.

 

Mas este ano a Matriarca Ischaïa inovou o simbolismo, por serem os dois, Cathia e Geraldo, Cavaleiros do Terceiro Grau d'A Grande Ordem dos Cavaleiros de Philippe de Lyon. A Grã-mestra incluiu no cerimonial as rosas dos três graus.

Com isso, as rosas, além do simbolismo exposto, ganharam novos significados nesse Ato:

A rosa vermelha, na GOCPL, representa o Grau da Solidariedade. No casamento, a PAIXÃO do inicio de uma relação afetiva. O ardor da emoção, aquele conjunto de sensações que se apodera dos apaixonados. Mãos trêmulas e geladas, suores, nada mais interessa a não ser o ser amado.

A rosa amarela, na GOCPL, simboliza o Grau da Fraternidade. No matrimônio, muito amor, mas já passou a euforia. Nesta fase começam a plasmar no éter o lar, os planos, os sonhos.

A rosa branca, na GOCPL, correponde ao Grau da Igualdade. Na união de dois humanos, simboliza a fase mais madura da relação. Colhem os frutos da vida vivida de mãos dadas. Do apoio mútuo para as realizações de ambos e cada qual, a materialização do amor - O Filho.

 

Que essa Rosa Branca nunca murche. Com os cuidados do Jardineiro (marido) e o canteiro bem preparado (coração) da esposa.

 

Esse é o sincero e ardente desejo da Igreja Expectante.

 


 

 

 

 

© Todos os direitos reservados © Egrégora Expectante - Site Oficial   
igrejaexpectante@igrejaexpectante.org